24 de junho de 2015 leandro

USP lidera ranking de universidades da América Latina em 2015

A Universidade de São Paulo (USP) lidera a lista da quinta edição do ranking QS de Universidades da América Latina, seguida pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). A Pontifícia Universidad Católica de Chile (UC), que esteve na mais alta posição do ranking nos anos anteriores, caiu para o terceiro lugar.

De acordo com o ranking, nove das dez instituições de ensino melhor posicionadas por produção de pesquisa são brasileiras. Apesar dos resultados, o Brasil teve um fraco desempenho no indicador de impacto de pesquisa, onde sua melhor universidade – a Universidade de São Paulo (USP) – ficou no 15º lugar.

Lista das 10 melhores universidades
1 Universidade de São Paulo (USP)
2 Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)
3 PontificiaUniversidad Católica de Chile
4 Universidad de Chile
5 Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
6 Universidad Nacional Autónoma de México (Unam)
7 Universidad de Los Andes Colombia
8 Universidade Estadual Paulista “Júlio De Mesquita Filho” (Unesp)
9 Tecnológico de Monterrey
10 Universidade de Brasília (UNB)

O reitor Marco AntonioZago comenta que, “apesar de oscilações anuais”, há uma tendência geral a progresso. “Somos uma grande universidade de massa, com mais de 90 mil alunos, enquanto a maioria de universidades que lideram os rankings são muito menores. Apesar disso, temos pesquisa altamente competitiva e formamos recursos humanos de qualidade”.

De acordo com a QS, 20 países estão representados no ranking das 300 Melhores instituições de ensino da América Latina. O Brasil é líder (com 79), à frente do México (47), Colômbia (41), Argentina (36) Chile (30) e Peru (16).

“As universidades do México, Argentina e Colômbia atingiram excelência em áreas específicas, mas ainda não possuem a mesma consistência que as melhores instituições do Brasil e do Chile”, afirma o diretor do departamento de pesquisa da QS, Ben Sowter.

Ele aponta ainda um dos desafios para o futuro das universidades latino-americanas: “O alto número de estudantes por faculdade é um problema em grande parte das principais instituições de pesquisa da região”.

Metodologia
Segundo a QS, o ranking considera sete indicadores, incluindo a avaliação da reputação da instituição por meio de pesquisas globais com acadêmicos e empregadores. As publicações acadêmicas e o impacto das pesquisas (avaliadas pelo número de citações a uma publicação) são indicadores chaves.

No ranking, 409 instituições foram avaliadas, 405 classificadas e 300 integraram a publicação.

CRITÉRIOS E PESO
Reputação Acadêmica – 30%
Reputação no Mercado de Trabalho – 20%
Relação Aluno po Faculdade – 10%
Publicações por Faculdade – 10%
Citação a Publicações – 10%
Professores com Doutorado (PhD) – 10%
Impacto na Internet – 10%

Fonte: Globo.com

Av. Edmundo Pinheiro de Abreu, Nº 888 - Setor Marista - Goiânia-GO -